Infinite Dreams - Maior fórum brasileiro do Maiden
Bem-Vindo ao fórum Infinite Dreams, o maior fórum brasleiro dedicado a banda Iron Maiden.
Caso você ainda não seja registrado no fórum registre-se, registrando-se você terá acesso livre a todas as áreas do fórum. Mas se você já estiver cadastrado no fórum efetue o login.



 
InícioP.O.R.T.A.LCalendárioFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 POWERSLAVE

Ir em baixo 
AutorMensagem
Vander_Song
WEBDESIGNER - FÓRUM
avatar

Número de Mensagens : 316
Pontos : 3827
Reputação : 3
Data de inscrição : 03/02/2008
Idade : 27
Localização : Bonfim Paulista - SP

MensagemAssunto: POWERSLAVE   Dom Mar 02, 2008 8:30 am

Aces High
2 Minutes to Midnight
Losfer Words (instrumental)
Flash of the Blade
The Duellistis
Back in the Village
Powerslave
Rime of the Ancient Mariner

----------------------------------------I-R-O-N--M-A-I-D-E-N----------------------------------------


www.VanderAmorin.comwww.SiteofaDown.com


Última edição por Vander_Song em Dom Mar 02, 2008 8:45 am, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.siteofadown.com
Vander_Song
WEBDESIGNER - FÓRUM
avatar

Número de Mensagens : 316
Pontos : 3827
Reputação : 3
Data de inscrição : 03/02/2008
Idade : 27
Localização : Bonfim Paulista - SP

MensagemAssunto: Re: POWERSLAVE   Dom Mar 02, 2008 8:39 am

ACES HIGH
(Altura dos Ases)

Lá vai a sirene que avisa do ataque aéreo
Depois vem o som das armas anti-aéreas
Saindo para a confusão, temos de decolar
Temos de nos preparar para o ataque que vem
Pular na cabine e ligar os motores
Remover as travas das rodas,
não há tempo a perder
Tomando velocidade
enquanto avançamos pela pista
Temos de decolar antes que seja tarde demais
Correndo, disputando, voando
Rolando, girando, mergulhando, indo de novo
Correr, viver para voar,
voar para viver, fazer ou morrer
Correr, viver para voar,
voar para viver. Alturas dos Ases.
Movendo para atirar na formação de bombardeios
Soltar um rajada certeira e depois dar a volta
Rodear por cima, girar e vir por detrás deles
Mover para seus pontos sem visão
e atirar novamente
Inimigos às 8 horas se movem por detras de nós
Dez ME-109 vindo da direção do sol
Subindo e girando
nossos Spitfires para encara-los
Indo em direção a eles eu aciono minhas armas


2 MINUTES TO MIDNIGHT
(2 Minutos para a Meia-Noite)

Matar pelo lucro ou atirar para mutilar
Mas nós não precisamos de uma razão
O Ganso Dourado está solto
E nunca fora de estação
Algum orgulho escurecido continua queimando
Desta casca de deslealdade sangrenta
Aqui está minha arma para um pouco de diversão
Pelo amor dos mortos vivos
A cria do assassino ou a semente do demônio
O glamour, a fortuna, o sofrimento
Ir para a guerra de novo,
O sangue é a mancha da liberdade
Mas nunca mais reze pela minha alma
2 minutos para a meia-noite
As mãos que amedrontam o destino
2 minutos para a meia-noite
Para matar no útero o não-nascido
Os cegos gritam, deixam as criaturas sairem
Nós mostraremos aos descrentes
Os gritos de napalm de tochas humanas
Numa festa de primeira ao estilo Belsen
Enquanto os responsáveis pela matança
Cortam sua carne e lambem o molho
Lubrificamos as mandíbulas da máquina de guerra
E a alimentamos com nossos bebês
Os sacos de corpos e pedaços
De crianças partidas ao meio
E a pasta de cérebros dos que viveram
Para apontar o dedo para você
Enquanto os loucos brincam com palavras
E nos fazem dançar a sua música
Gastando milhões para fazer
Um tipo melhor de arma
Meia-noite... a noite inteira...


FLASH OF THE BLADE
(Brilho da Lâmina)

Como um jovem garoto desafiando dragões
Com sua espada de madeira tão poderosa
Você é São Jorge ou você é Davi
E você sempre matava a besta
Os tempos mudam muito rápido
E você tem de crescer cedo
Uma casa em ruinas fumaçando,
E os corpos a seus pés
Você irá morrer como viveu,
no brilhar de uma lâmina
Em um canto esquecido por todo mundo
Você viveu para tocar, para sentir o aço
Um homem e sua honra
O cheiro de couro resinado
A máscara de ferro flexível
Enquanto você corta e estoca
E defende o ataque do mestre
Ele te ensinou tudo o que sabia
A não ter medo de nenhum homem mortal
E agora você vai saciar sua sede de vingança
Nos gritos dos homens maus

THE DUELLISTS(Os Duelistas)

Ele jogou uma luva, você cometeu o erro
De pegá-la, agora você já era
A escolha das armas, ou lutar com espadas
A escolha das armas foi feita
Ele vai rasgar você logo no início
Você sabe que não tem uma chance
Oh oh, lute pela honra
Lute pelo explendor
Lute pelo prazer
Oh oh, lute pela honra
Lute pelo esplendor
Lute por sua vida
Pronto para começar, o duelo começa
O melhor homem vence no final
Uma estocada e um artifício,
uma defesa tarde demais
Um corte no peito e você está no chão
Vendo a mancha e depois sentindo a dor
Sentindo o suor em sua testa
A luta continua, uma mirragem silenciosa,
Os espadachins avançam um contra o outro
Um corte e um ataque, uma defesa, um golpe,
Uma estocada no coração e você cai ao chão
O anjo da morte ouve seu último suspiro
Enquanto isso o matador olha
Lutou até a morte


BACK IN THE VILLAGE
(De volta à Vila)

Foque as luzes sobre as pessoas
Gire o botão e coma os vermes
Aproveite suas chances, destrua a máquina
Solte suas bombas e deixe queimar
Bandeiras brancas feitas em tiras por tiros
A trégua é negra e queimada
Nervosismo na cozinha
Mesas viradas
De volta à vila novamente
Na vila
Eu estou de volta à vila novamente
Jogando dados agora, girando viciados
Vejo números seis por todos os lados
Em um buraco negro, e eu estou girando
Enquando minhas asas são atingidas
Sem tréguas dentro
Gatos de papel e celeiros queimados
Existe uma raposa entre as galinhas
E um matador entre os cães
Perguntas são uma carga
E respostas são uma prisão para si mesmo
Nervosismo na cozinha
Mesas começam a queimar
Mas continuamos andando no vale
E outros tentam matar a chama interior
Estamos queimando mais forte que antes
Eu não tenho um número, sou um nome


POWERSLAVE
(Escravo do Poder)


Dentro do abismo eu cairei - o olho de Horus
Dentro dos olhos da noite - me olhando ir
Verde é o olho do gato que brilha - neste templo
Entre o Osíris ressuscitado
Ressuscitado novamente
Me diga porque tenho de ser um escravo do poder
Eu não quero morrer, eu sou um Deus,
Porque não posso viver para sempre?
Quando o criador da vida morre,
Tudo em volta se desgasta
E na minha última hora
Eu sou um escravo do poder da morte
Quando eu vivi esta mentira - medo era o meu jogo
Pessoas me adorariam e cairiam de joelhos
Então traga-me o sangue e vinho tinto
para aquele que vai me suceder
Para que ele seja um homem e um deus
e ele morrerá também
Agora estou frio mas um espírito
vive em minhas veias
Silencia o terror que reinou - esculpido em pedra
Casca de um homem deus preservado - mil eras
Mas abra os portões do meu inferno
Eu saltarei da sepultura



RIME OF THE ANCIEN MARINER
(Conto Velho do Marinheiro)


Ouça a estória do velho marinheiro
Veja seus olhos enquanto ele para um de cada três
Hipnotiza um dos convidados do casamento
Fique ali e ouça sobre os pesadelos dos mares
E a música toca, enquanto a noiva passa por perto
Cativada pelo seu encanto
e o marinheiro conta sua história
Levado ao sul da terra da neve e gelo
Para um lugar onde ninguém esteve
Atravessando as tempestades de neve
voava um albatroz
Gritou em nome de Deus,
esperança de boa sorte ele trazia
E o navio navegava de volta ao norte
Através do nevoeiro e gelo
e o albatroz o seguia
O marinheiro matou o pássaro da boa nova
Seus companheiros gritaram
contra o que ele havia feito
Mas quando o nevoeiro sumiu eles o perdoaram
E se tornaram parceiros de crime
Navegando e navegando
para o norte através do mar
Navegando e navegando
para o norte até que tudo estivesse calmo
O albatroz começou a sua vingança
Uma terrivel maldição, uma sede começou
Os companheiros culpam a má sorte do marinheiro
Sobre seu pescoço é pendurado o pássaro morto
E a maldição prossegue no mar
E a maldição prossegue para eles e eu
Dia após dia, dia após dia,
Estamos parados, sem vento e sem movimento
Tão parados como um navio pintado
em um oceano pintado
Água, água para todo lado
e toda a comida se foi
Água, água por todo lado,
e nem uma gota para beber
Então gritou o marinheiro
Lá vem uma embarcação no horizonte
Mas como ele pode navegar sem vento
e sem correntes?
Veja... ela vem em frente
Ela está se aproximando, vindo do sol
Veja, ela não tem tripulação
Ela não tem vida, espere, mas há dois
A morte e ela, a morte em vida
Jogaram os dados para a tripulação
Ela ganhou o marinheiro e ele pertence a ela agora
Então a tripulação, um a um,
cairam mortos, duzentos homens
Ela, ela, morte em vida
Ela o deixou viver, o seu escolhido
"Um a um, sobre a lua rodeada de estrelas
Rápido demais para gemer ou suspirar
Cada um virou seu rosto atormentado
e me amaldiçoou com seu olhar
Quatro vezes cinquenta homens
(e eu não ouvi suspiro ou gemido)
Pesadamente, um vulto sem vida,
eles cairam um por um"
A maldição prosseguia nos seus olhares
O marinheiro desejou ter morrido
Juntamente com as criaturas do mar
Mas elas vivem, e ele também
E sobre a luz da lua
Ele reza para seus futuros horríveis
De coração ele as abençoa
Criaturas de Deus, a todas elas também
Então o feitiço começa a se quebrar
O albatroz cai de seu pescoço
Afunda como chumbo no mar
Então cai a chuva
Escute os gemidos dos marinheiros mortos
Veja eles se moverem e começarem a levantar
Corpos levantados por bons espíritos
Nenhum deles fala
e eles não tem vida em seus olhos
E a vingança ainda continua,
provação começa de novo
Preso em um transe o pesadelo continua
Agora finalmente a maldição terminou
E o marinheiro avista sua casa
Espíritos saem dos corpos mortos a tanto tempo
Formam sua própria luz e o marinheiro é deixado só
E então um bote vem velejando de encontro a ele
Era uma brincadeira, ele não podia acreditar
O comandante do barco, seu filho e o ermitão
Pena de vida cairá sobre ele
E o navio afunda como chumbo no mar
E o ermitão perdoa o marinheiro de seus pecados
O marinheiro é destinado a contar sua estória
A contar esta estória onde quer que vá
A ensinar a palavra de Deus
através de seu exemplo
Que nós devemos amar
todas as coisas que Deus fez
E o convidado do casamento é
um homem mais triste e sábio
E a estória continua e continua

Créditos: www.ironmaidenbrasil.com

----------------------------------------I-R-O-N--M-A-I-D-E-N----------------------------------------


www.VanderAmorin.comwww.SiteofaDown.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.siteofadown.com
 
POWERSLAVE
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Infinite Dreams - Maior fórum brasileiro do Maiden :: - IRON MAIDEN :: - ESPECIAL :: - Traduções-
Ir para: